A Prefeitura

 
Saúde


Secretário:
Dirceu Deocleciano Pacheco

Telefone:
(34) 3822-9641

FAX:
(34) 3822-9616

Endereço:
Rua Doutor Eufrásio Rodrigues, 5
Centro - Patos de Minas - MG

CEP:
38700-050

e-mail:
sms@patosdeminas.mg.gov.br

Deixe sua mensagem para o Secretário de Saúde
 
Nome:
e-mail:
Endereço:
Bairro:
Cidade:
Telefone:

Deixe sua mensagem:
CAPTCHA Image

Digite o código da imagem:
[Alterar imagem]


 

A Secretaria Municipal da Saúde é o órgão de assessoramento ao Prefeito e de planejamento, execução, coordenação, controle e avaliação das atividades do Município relacionadas com a saúde pública municipal, competindo-lhe especialmente:

I - coordenar, orientar e supervisionar as atividades dos órgãos de sua Secretaria e das entidades da administração indireta a ela vinculada;
II - elaborar e propor ao Prefeito, em articulação com a Secretaria Municipal do Planejamento e Urbanismo, a política municipal de saúde pública, responsabilizado-se por sua execução, coordenação, orientação, controle e avaliação;
III - coordenar, orientar e implementar a estrutura do Sistema Local de Saúde, em consonância com o Sistema Único de Saúde –SUS -, viabilizando a sua integração com as instituições públicas e conveniadas;
IV - estabelecer o Plano Municipal de Saúde;
V - coordenar e executar as tarefas pertinentes à informatização do Sistema Local de Saúde, de conformidade com as prerrogativas estabelecidas pelo SUS;
VI - coordenar e controlar a organização e o funcionamento do Fundo Municipal de Saúde;
VII - elaborar, executar e coordenar os projetos de divulgação da área de saúde;
VIII - organizar didática e tecnicamente a estrutura do Sistema Local de Saúde;
IX - divulgar os programas de promoção à saúde;
X - avaliar e controlar todo o Sistema Local de Saúde através da Auditoria Médica;
XI - coordenar, controlar, avaliar e executar ações pertinentes à vigilância, tratamento, prevenção e informações dos principais agravos de saúde;
XII - manter em atividade regular a Conferência Municipal de Saúde;
XIII - acompanhar as atividades da Vigilância Sanitária e fiscalizar os alimentos e estabelecimentos responsáveis pela comercialização de alimentos;
XIV - capacitar os recursos humanos no âmbito da Secretaria Municipal de Saúde;
 XV - orientar e controlar a execução das atividades relacionadas com material, serviços gerais, transporte e expediente da Secretaria;
XVI - planejar e executar as ações e as atividades, bem como promover a atenção médica, os Serviços de Apoio de Diagnósticos e Terapia;
XVII - organizar os serviços de saúde do Município, com vistas ao faturamento, à produtividade e à qualidade da atenção prestada;
XVIII - prestar a assistência médico-odontológica; 
XIX - opinar sobre a concessão de subvenção a entidades de saúde, promovendo a fiscalização da aplicação de recursos e emitir parecer sobre a respectiva prestação de contas, para a consideração do Prefeito;
XX - firmar convênios com órgãos e entidades estaduais e federais de cooperação técnica, financeira e administrativa.

 

DIRETORIA DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS

Compete à Diretoria de Serviços Especializados:

I - formular e implementar as políticas dos Serviços Especializados para o Município de acordo com as diretrizes da SMS;
II - integrar as atividades das áreas a ela subordinadas;
III - coordenar os serviços especializados e executar o acompanhamento técnico e operacional dos órgãos sob sua responsabilidade;
IV - definir os fluxos e protocolos para atendimento nas unidades de serviços especializados;
V - articular, com a rede de atenção básica e Diretoria de Regulação, fluxos e protocolos para referência e contra-referência;
VI – coordenar, junto com a Diretoria de Gestão Administrativa, a capacitação dos profissionais que atuam sob sua responsabilidade;
VII - executar outras atividades correlatas que lhe forem atribuídas.

 

GERÊNCIA DAS CLÍNICAS DE SERVIÇOS ESPECIALIZADOS

Compete à Gerência das Clínicas de Serviços Especializados:

I - implementar as políticas dos Serviços Especializados de acordo com as diretrizes da Diretoria de Serviços Especializados;
II - gerenciar os serviços a ela subordinados;
III - executar outras atividades correlatas que lhe forem atribuídas.

 

DIRETORIA DE ATENÇÃO BÁSICA

Compete à Diretoria de Atenção Básica:

I - formular e implementar as políticas de Atenção Básica para o Município de acordo com as diretrizes da SMS;
II - integrar as atividades das áreas a ela subordinadas;
III - coordenar os serviços de Atenção Básica e executar o acompanhamento técnico e operacional dos órgãos sob sua responsabilidade;
IV - aprovar os fluxos e protocolos para atendimento nas unidades básicas de saúde;
V - articular, com a rede de atenção especializada e Diretoria de Regulação, fluxos e protocolos para referência e contra-referência;
VI - aprovar campanhas educativas de orientação à comunidade no que se refere à promoção, proteção e recuperação da saúde;
VII – coordenar, junto com a Diretoria de Gestão Administrativa, a capacitação dos profissionais que atuam sob sua responsabilidade;
VIII - executar outras atividades correlatas que lhe forem atribuídas.

 

GERÊNCIA DAS UNIDADES DE PRONTO ATENDIMENTO

Compete à Gerência das Unidades de Pronto Atendimento:

I - gerenciar as Unidades de Pronto Atendimento em consonância com as diretrizes e normas do Sistema Único de Saúde – SUS - e da Diretoria de Atenção Básica;
II - promover a definição das ações das Unidades de Pronto Atendimento para aprovação da Diretoria de Atenção Básica e zelar por sua efetiva aplicação;
III - acompanhar e avaliar as atividades das Unidades de Pronto Atendimento para que:
a) sejam atendidos os usuários do SUS portadores de quadros clínicos agudos ou crônicos agudizados;
b) seja dada a retaguarda às unidades de saúde;
c) contribua para a diminuição da sobrecarga dos hospitais;
d) seja entreposto de estabilização do paciente crítico para o serviço de atendimento pré-hospitalar móvel;
e) sejam desenvolvidas ações de saúde interdisciplinar, com objetivo de acolher, intervir em sua condição clínica e referenciar para a rede básica de saúde ou para internação hospitalar;
f) subsidiar estudos epidemiológicos e construir indicadores de saúde e de serviços que contribuam para a avaliação e planejamento da atenção integral às urgências, bem como de todo o sistema de saúde;
IV - executar outras atividades correlatas que lhe forem atribuídas.

 

DIRETORIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE

Compete à Diretoria de Vigilância em Saúde:

I - gerenciar as atividades dos serviços a ela subordinados;
II - desenvolver, coordenar e normalizar, em articulação com os demais órgãos e autoridades públicas, as atividades de vigilância epidemiológica no âmbito municipal, visando atingir os indicadores epidemiológicos preconizados;
III - promover e executar ações de investigações, inquéritos e levantamentos epidemiológicos, bem como planejamento e avaliação das medidas de controle de doenças e das situações de agravos à saúde;
IV - estabelecer instrumentos de coleta e análise de dados, fluxos, periodicidade, variáveis e indicadores necessários ao sistema de vigilância epidemiológica municipal;
V - acompanhar situações de risco e áreas de receptividade para determinados agravos, em articulação com os sistemas estadual e federal de informações de saúde e com os processos de análise de situação e tendências de saúde;
VI - participar na formulação de políticas, planos e programas de saúde, na organização da prestação de serviços e na definição de padrões de qualidade da assistência;
VII - fornecer informação para a elaboração da Programação Pactuada Integrada da Vigilância em Saúde e garantir o cumprimento das metas pactuadas;
VIII - coordenar o componente municipal do Programa Nacional de Imunizações e o sistema de informação SI-PNI;
IX - gerir os sistemas de informação epidemiológica, no âmbito municipal, incluindo a consolidação, a análise e retroalimentação permanente e sistemática dos dados provenientes de unidades notificantes, por meio de processamento eletrônico de sistemas existentes e outros que venham a ser introduzidos;
X - elaborar e difundir informações epidemiológicas e participar de estratégias de educação em saúde no âmbito municipal;
XI - coordenar e executar as ações de informação, educação e comunicação de forma intra e intersetorial.
XII - coordenar, supervisionar, monitorar e capacitar os recursos humanos do SUS para a execução das ações de saúde e controle dos agravos transmissíveis e não-transmissíveis, incluindo intoxicações e as causas externas;
XIII - propor e contribuir na elaboração e execução de protocolos de pesquisas, visando à captação de recursos externos nacionais e internacionais;
XIV - articular-se com outras repartições estaduais, federais e instituições privadas cuja atuação envolva problemas relacionados com a vigilância epidemiológica e estatísticas de saúde;
XV - executar outras atividades correlatas que lhe forem atribuídas.

 

GERÊNCIA DE VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA

Compete à Gerência de Vigilância Epidemiológica:

I - gerenciar as atividades dos serviços a ela subordinados;
II - desenvolver, coordenar e normalizar, em articulação com os demais órgãos e autoridades públicas, as atividades de vigilância epidemiológica no âmbito municipal, visando atingir os indicadores epidemiológicos preconizados;
III - promover e executar ações de investigações, inquéritos e levantamentos epidemiológicos, bem como planejamento e avaliação das medidas de controle de doenças e das situações de agravos à saúde;
IV - estabelecer instrumentos de coleta e análise de dados, fluxos, periodicidade, variáveis e indicadores necessários ao sistema de vigilância epidemiológica municipal;
V - acompanhar situações de risco e áreas de receptividade para determinados agravos, em articulação com os sistemas estadual e federal de informações de saúde e com os processos de análise de situação e tendências de saúde;
VI - participar na formulação de políticas, planos e programas de saúde, na organização da prestação de serviços e na definição de padrões de qualidade da assistência;
VII - fornecer informação para a elaboração da Programação Pactuada Integrada da Vigilância em Saúde e garantir o cumprimento das metas pactuadas;
VIII - coordenar o componente municipal do Programa Nacional de Imunizações e o sistema de informação SI-PNI;
IX - gerir os sistemas de informação epidemiológica, no âmbito municipal, incluindo a consolidação, a análise e retroalimentação permanente e sistemática dos dados provenientes de unidades notificantes, por meio de processamento eletrônico de sistemas existentes e outros que venham a ser introduzidos;
X - elaborar e difundir informações epidemiológicas e participar de estratégias de educação em saúde no âmbito municipal;
XI - coordenar e executar as ações de informação, educação e comunicação de forma intra e intersetorial.
XII - coordenar, supervisionar, monitorar e capacitar os recursos humanos do SUS para a execução das ações de saúde e controle dos agravos transmissíveis e não-transmissíveis, incluindo intoxicações e as causas externas;
XIII - propor e contribuir na elaboração e execução de protocolos de pesquisas, visando à captação de recursos externos nacionais e internacionais;
XIV - articular-se com outras repartições estaduais, federais e instituições privadas cuja atuação envolva problemas relacionados com a vigilância epidemiológica e estatísticas de saúde;
XV - executar outras atividades correlatas que lhe forem atribuídas.

 

DIRETORIA DE REGULAÇÃO

Compete à Diretoria de Regulação:

I - formular e implementar as políticas de Regulação para o Município de acordo com as diretrizes da SMS;
II - integrar as atividades das áreas a ela subordinadas;
III - coordenar a regulação e executar o acompanhamento técnico e operacional dos órgãos sob sua responsabilidade;
IV - disponibilizar a alternativa assistencial integral e mais adequada à necessidade do usuário, de forma equânime, ordenada, oportuna e qualificada;
V - verificar as ações e serviços estabelecidos no Plano Municipal de Saúde;
VI - coordenar a elaboração da programação integrada das ações ambulatoriais, hospitalares e de alto custo;
VII - coordenar as negociações em torno da Programação Pactuada Integrada - PPI - e monitorar o seu cumprimento, propondo as reavaliações necessárias;
VIII - coordenar e dar suporte ao controle e avaliação dos serviços ambulatoriais e hospitalares da rede municipal própria e conveniada, de acordo com a Programação Pactuada e Integrada (PPI) e o PDR (Plano Diretor de Regionalização) do Estado de Minas Gerais;
IX - detectar, em articulação com as demais diretorias, as necessidades de geração de dados e informações para o melhor desempenho e avaliação de cada área, assim como um elenco mínimo de indicadores de acompanhamento e avaliação do sistema;
X - instrumentalizar com dados e informações as decisões do Gestor Municipal e dos setores interessados;
XI - examinar, elaborar e submeter à apreciação superior estudos, propostas e ações que objetivem a racionalização de despesas decorrentes de controles inadequados;
XII - definir e gerenciar as metas da Diretoria de Regulação, de acordo com as Diretrizes Estratégicas da SMS, gerenciando e publicando os indicadores de resultados;
XIII - coordenar a execução de contratos de serviços terceirizados;
XIV - solicitar a contratação de serviços;
XV - analisar e acompanhar a legislação federal, estadual e municipal pertinente à matéria da regulação;
XVI - executar outras atividades correlatas que lhe forem atribuídas.

 

GERÊNCIA DE REGULAÇÃO DE AÇÕES ASSISTENCIAIS

Compete à Gerência de Regulação de Ações Assistenciais:

I - gerenciar as atividades dos serviços a ela subordinados;
II - estabelecer critérios de atendimento do transporte sanitário e acompanhar seu funcionamento;
III - assessorar a Diretoria de Regulação nas negociações realizadas com os prestadores de serviço ambulatoriais e hospitalares do SUS;
IV - executar outras atividades correlatas que lhe forem atribuídas.

 

GERÊNCIA DE PROCESSAMENTO DE PRODUÇÃO E FATURAMENTO

Compete à Gerência de Processamento de Produção e Faturamento:
I - gerenciar as atividades dos serviços a ela subordinados;
II - gerenciar a implantação de normas e rotinas de emissão de relatórios assistenciais com base nos aplicativos do DATASUS ou próprios;
III - manter atualizado o banco de dados do Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde/CNES;
IV - orientar e acompanhar os setores de faturamento das Unidades de Saúde próprias;
V - coordenar o lançamento da produção nos Sistemas de Informação oficiais de todas as internações hospitalares e procedimentos ambulatoriais e de alto custo/alta complexidade realizados pelo SUS/Patos de Minas;
VI - coordenar a revisão e processamento do pagamento de todas as internações hospitalares e de todos os procedimentos ambulatoriais realizados pelo SUS/Patos de Minas;
VII - executar outras atividades correlatas que lhe forem atribuídas.

 

DIRETORIA DE ORÇAMENTO E FINANÇAS

Compete à Diretoria de Orçamento e Finanças:

 I - integrar as atividades das áreas a ela subordinadas;
II - coordenar e executar o acompanhamento técnico e operacional dos órgãos sob sua responsabilidade;
III - coordenar a elaboração da proposta orçamentária plurianual, anual e trimestral dos programas e projetos da Secretaria Municipal de Saúde, em conjunto com suas demais unidades;
IV – coordenar, junto com a Diretoria de Gestão Administrativa, a capacitação dos profissionais que atuam sob sua responsabilidade;
V - autorizar abertura de processos de compras e licitações;
VI - executar outras atividades correlatas que lhe forem atribuídas.

 

GERÊNCIA DO FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE

Compete à Gerência do Fundo Municipal de Saúde:

I - gerir o Fundo Municipal de Saúde - FMS;
II - assessorar a Secretaria Municipal de Planejamento na elaboração do Plano Plurianual - PPA, Leis de Diretrizes Orçamentárias - LDO e Leis Orçamentárias Anuais - LOA;
III - planejar, coordenar, avaliar e controlar as atividades de administração financeira, contábil e de controle interno, observadas a orientação e supervisão técnica dos órgãos centrais do Município, visando ao cumprimento das normas legais que disciplinam a realização de despesas públicas;
IV - coordenar e orientar os assuntos relativos ao controle financeiro da execução orçamentária;
V - verificar a disponibilidade de recursos financeiros para abertura de processos de compras e licitações;
VI - controlar o processo de liberação de recursos, visando adequar a programação à disponibilidade orçamentária e financeira;
VII - promover a maximização dos recursos financeiros da Secretaria Municipal de Saúde;
VIII - acompanhar e fiscalizar a arrecadação das transferências intergovernamentais aos fundos especiais e das intragovernamentais;
IX - acompanhar, junto aos órgãos repassadores de recursos (Federais, Estaduais e Agentes Financeiros nacionais e internacionais), o andamento dos processos que darão origem aos convênios e contratos de financiamento;
X - prestar contas de recursos recebidos de outros entes federativos, assim como de órgãos financiadores externos e proceder ao atendimento às auditorias decorrentes do recebimento desses recursos;
XI - apresentar estudos qualitativos e quantitativos relativos à execução orçamentária anual, visando à elaboração de planos orçamentários de curto, médio e longo prazo;
XII - gerenciar as informações orçamentárias e financeiras da Secretaria Municipal de Saúde;
XIII - elaborar relatórios periódicos, estatísticos e gerenciais sobre a evolução dos gastos com a saúde, de forma a subsidiar a direção da Secretaria Municipal de Saúde na tomada de decisões;
XIV - subsidiar o Conselho Municipal de Saúde com informações que lhes sejam demandadas;
XV - exercer atividades correlatas que lhe forem delegadas.

 

GERÊNCIA DE SUPRIMENTOS

Compete à Gerência de Suprimentos:

I - gerenciar as atividades dos serviços a ela subordinados;
II - gerenciar as compras de bens e serviços em suas várias modalidades e em conformidade com a legislação e normas vigentes;
III - gerenciar a implantação e manutenção do banco de preços dos materiais e serviços regularmente adquiridos pela SMS;
IV - promover o diligenciamento de todos os processos de compras de bens e serviços;
V - prestar esclarecimentos sobre o desenvolvimento de contratos ou ajustes;
VI - informar à Diretoria de Orçamento e Finanças irregularidades no cumprimento de contratos, convênios ou ajustes;
VII - promover os atos iniciais visando à imposição de multa, penalidades e propor rescisões em relação às condições contratuais estabelecidas, sugerindo, por meio de pareceres, o tipo de penalidade aplicável;
VIII - assessorar as demais Unidades Administrativas nos assuntos de sua competência;
IX - executar outras atividades correlatas que lhe forem atribuídas.

 

GERÊNCIA DE TRANSPORTE E MANUTENÇÃO

Compete à Gerência de Transporte e Manutenção:

I - gerenciar as atividades dos serviços a ela subordinados;
II - executar outras atividades correlatas que lhe forem atribuídas.

DIRETORIA DE GESTÃO ADMINISTRATIVA

Compete à Diretoria de Gestão Administrativa:

I - integrar as atividades de mapeamento de processos e as áreas a ela subordinadas;
II - coordenar e executar o acompanhamento técnico e operacional dos órgãos sob sua responsabilidade;
III - assessorar o processo de normalização, de forma participativa, das atividades e processos de trabalho da sua e demais diretorias, avaliando o cumprimento das rotinas;
IV - executar outras atividades correlatas que lhe forem atribuídas.

 

GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAL

Compete à Gerência de Administração de Pessoal:

I - gerenciar as atividades relativas às rotinas de gestão de pessoal e as atividades dos serviços a ela subordinados;
II - auxiliar na preparação e na organização de concursos públicos e processos seletivos;
III - controlar prazos de validade de concursos públicos e processos seletivos;
IV - acompanhar o quantitativo de cargos;
V - confeccionar minutas de portaria e acompanhar suas publicações no diário oficial, bem como as demais publicações oficiais pertinentes à área;
VI - verificar o cumprimento dos requisitos legais para a investidura em cargos públicos;
VII - promover o acompanhamento sóciofuncional do servidor público municipal da SMS;
VIII - dirigir e controlar as atividades de registros funcionais, incluindo, dentre outros, a preparação de declarações, certidões, relatórios, respostas a processos e correspondências pertinentes à área;
IX - acompanhar as atividades referentes ao provimento, movimentação, lotação, remoção, requisição e cessão de servidores;
X - proceder ao controle de freqüência, férias e outros expedientes dos servidores;
XI - organizar e controlar a distribuição dos benefícios de vale-transporte;
XII - incluir e manter atualizado no sistema informatizado os dados cadastrais e  funcionais dos servidores.
XIII - coordenar o processo de avaliação de desempenho dos servidores;
XIV - executar outras atividades correlatas que lhe forem atribuídas.

 

GERÊNCIA DE APOIO ADMINISTRATIVO

Compete à Gerência de Apoio Administrativo:

I - gerenciar as atividades dos serviços a ela subordinados
II - assistir o Secretário no desempenho de suas atribuições;
III - despachar com o Secretário os assuntos que dependem de decisão superior;
IV - receber, redigir, expedir e controlar as correspondências oficiais;
V - atender as partes interessadas que procuram o Gabinete do Secretário;
VI - encaminhar para publicação as portarias atos e decretos;
VII - viabilizar suporte administrativo e operacional para o funcionamento do Conselho Municipal de Saúde e Conferências de Saúde;
VIII - assistir o Secretário no envio de pauta de Conselhos, de Relatórios de Câmaras Técnicas e de Relatório Final de Conferências;
IX - executar outras atividades correlatas que lhe forem atribuídas.

NOTÍCIAS

Dia da Árvore é comemorado com plantio simbólico no Parque Municipal do Mocambo

veja mais




Diretoria de Obras Urbanas começa a semana com vários serviços no Município

veja mais




Banheiros do Coreto reabrem após reforma

veja mais




“Festival Só no Tira-Gosto” já é o segundo maior evento gastronômico do Brasil

veja mais




Prefeitura de Patos de Minas divulga Edital de processo seletivo para área da saúde

veja mais




Cerca de 300 pessoas participam de caminhada do “Outubro Rosa”

veja mais




Agenda desta sexta-feira da Diretoria de Obras Urbanas

veja mais




Escola Municipal Norma Borges Beluco recebe ações de combate à dengue

veja mais




Projeto “Compartilhar para Crescer” apresenta experiências pedagógicas

veja mais




Programa Municipal de Combate à Dengue realiza limpeza em residência de portador da Síndrome de Diógenes

veja mais