Executivo patense está articulando, em todas as possibilidades legais, para adquirir imunizantes e acelerar a vacinação na cidade

Crédito: Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal

A Câmara Municipal de Patos de Minas, por iniciativa da Mesa Diretora, repassou ao Executivo local a quantia de R$ 1,1 milhão para reforçar o enfrentamento à Covid-19. O cheque simbólico foi entregue ao prefeito Luís Eduardo Falcão na tarde dessa quarta-feira (17), e a sugestão dos vereadores é que a verba seja utilizada na aquisição de vacinas contra a doença. O montante repassado pelo Legislativo patense é proveniente da reavaliação de gastos e de economias no orçamento da gestão 2021/2022. 

Na ocasião, Luís Eduardo Falcão explicou que a administração está articulando, em todas as possibilidades legais, para a aquisição de imunizantes. Ele citou inclusive o envio de projeto de lei para a Câmara Municipal que inclui Patos de Minas no consórcio da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), o qual visa facilitar a compra de vacinas contra a Covid-19 em todo o país, e a realização de gestões com representantes de diversas vacinas. O PL foi votado ontem (18) e aprovado em primeiro e segundo turnos.

Destinação – O prefeito já havia conversado com o Legislativo sobre as dificuldades para custear a atual estrutura necessária ao atendimento de pacientes com Covid-19. “Ela é três vezes maior do que a do ano passado, sendo que o Governo federal enviou 27 milhões para o município em 2020 e, até o momento, não recebemos nada neste ano. Então estamos fazendo das tripas coração pra bancar tudo, são milhões de reais por mês. A Câmara se sensibilizou e firmou compromisso de ajudar”, disse Falcão, acrescentando: “Para este R$ 1,1 milhão combinamos que a prioridade máxima é a vacina, como deve ser; mas, se antes da possibilidade de comprá-la não tiver outro jeito de custear a estrutura toda, vamos usar esse recurso”.

Mesa diretora – O cheque simbólico foi entregue a Falcão pelos membros da Mesa Diretora: vereadores Ezequiel Macedo Galvão (presidente); José Eustáquio de Faria Júnior (1º vice-presidente); Wilian de Campos (2º vice-presidente) e Vitor Porto Fonseca Gonçalves (1º secretário).