A homenagem ocorreu conjuntamente a uma cerimônia religiosa. O momento contou com apresentação musical de voluntária e de médica da unidade

O trabalho dos profissionais do Hospital de Campanha vai além da assistência à saúde para os pacientes lá internados. O carinho e respeito com os familiares dos doentes também é rotina, e o respeito àqueles que perderam um ente querido em razão da Covid-19 foi evidenciado em culto ecumênico e homenagem realizados nessa quinta-feira (18). A celebração ocorreu na área externa do Centro Clínico do Unipam, onde está instalada a unidade montada pela Prefeitura de Patos de Minas para tratar pessoas infectadas pelo coronavírus.

Durante a cerimônia religiosa, parentes de falecidos atendidos no Hospital de Campanha e servidores afixaram placas com o nome das vítimas no gramado. “Nosso objetivo foi prestar homenagem a esses familiares tendo em vista a perda sofrida por eles. Desde a abertura do hospital, prezamos por oferecer assistência de qualidade associada a um projeto de humanização, que vai da admissão do paciente até a alta ou o falecimento dele”, explicou o diretor do Hospital de Campanha, Dalbert Samuel Dutra.

Dalbert acrescentou que o acolhimento à família das pessoas assistidas na unidade ocorre antes, durante e após a internação. “Por meio do nosso setor de Serviço Social, mantemos contato com os familiares até o pós-alta, prestando assistência tanto ao paciente quanto aos parentes. Por isso, após uma reunião no início de dezembro, decidimos realizar essa homenagem. E, estrategicamente, escolhemos fazê-la uma semana antes do Natal”, finalizou o diretor.

Desde a ativação do Hospital de Campanha, em 17 de julho, mais de 220 pessoas foram atendidas no local, tanto moradores do município quanto de cidades vizinhas. Nesta sexta-feira (18), a unidade tem dez pacientes internados na ala Covid-19, sendo cinco em UTIs e cinco em leitos clínicos. O total de mortes decorrentes da doença em Patos de Minas chegou a 95 no dia de hoje.