Sobre manifestações relativas ao Parque Municipal do Mocambo, a Prefeitura de Patos de Minas esclarece:

  • NÃO HÁ PREVISÃO DE REABERTURA: o poder público municipal não tem infraestrutura adequada e recursos humanos suficientes para mantê-lo em funcionamento seguindo o protocolo sanitário determinado pelo Minas Consciente para atrativos naturais. Apesar de o Mocambo ser um local público situado em ambiente ao ar livre, é uma área delimitada e, dessa forma, deve ser gerenciado. Assim, cabe à gerência e, por consequência, à prefeitura, a responsabilidade de, mantendo-o aberto, efetivar todas as normas preconizadas contra a Covid-19. Essas medidas não tratam apenas de disponibilizar álcool gel; incluem, por exemplo, aferição de temperatura dos frequentadores, fiscalização do uso de máscara e higienização completa de academias, parquinhos e sanitários com maior frequência;
  • QUANTO AO RESTAURANTE SITUADO NO PARQUE: os clientes têm acesso liberado à área de alimentação pelo portão localizado bem próximo a ela. Contudo não podem adentrar as demais dependências do Mocambo, sendo de responsabilidade do restaurante esse controle;
  • QUANTO À ENTRADA DE VÂNDALOS E USUÁRIOS DE DROGAS: a prefeitura explica que esse não é um problemas apenas no Mocambo, mas na cidade como um todo. Portanto é uma questão de segurança pública. Os guardas terceirizados que atuavam no parque foram retirados em razão de o local estar fechado, o que reduziu a necessidade do trabalho. Devido à pandemia, a Polícia Militar reduziu o policiamento e as visitas rotineiras. Lembra-se que os rondantes efetivos (guardas) continuam atuando e vistoriando as entradas do Mocambo periodicamente;
  • SOBRE EROSÕES: a Diretoria de Meio Ambiente esclarece que os problemas pontuais dessa natureza no interior do Mocambo estão sendo abordados tecnicamente para serem resolvidos, por exemplo a água da chuva que é direcionada para o interior do parque.