USF agora possuem reanimador manual, desfibrilador e kits para pequenas cirurgias 

As unidades de saúde da família (USF) de Patos de Minas têm aumentado a oferta de serviços à comunidade nos últimos meses. Parte dessa ampliação deve-se à aquisição de maletas com medicação oral e injetáveis (venosos e intramusculares) e de poltronas para acomodar o paciente durante a administração dos medicamentos, evitando que ele tenha que se deslocar à UPA para esse atendimento. Além disso, as USF receberam carrinhos de emergência equipados com reanimador manual (para situações de parada cardiorrespiratória) e desfibrilador externo automático (para reversão de quadro de arritmia cardíaca).

Às unidades também chegaram eletrocardiógrafo, equipamento utilizado para realizar eletrocardiogramas de urgência e eletivos, conforme a demanda do serviço e da comunidade. Outra melhoria trata-se da estruturação das USF com cautério eletrônico e kits para pequenas cirurgias e procedimentos, como suturas e retirada de nevos (pintas e sinais), lesões de pele, lipoma, cisto sebáceo e verrugas. Essa medida tem sido importante porque agiliza e torna mais efetiva a assistência ao paciente e está reduzindo o número de encaminhamentos à Clínica de Especialidades. 

O olhar especial para a atenção primária inclui ainda capacitar equipes da Estratégia de Saúde da Família por meio de ações organizadas pelo Núcleo de Educação Permanente em Saúde. Uma delas é a oferta do Treinamento em BLS (Basic Life Suport) para médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, cirurgiões-dentistas e auxiliares de saúde bucal. Ministrado pelo Centro de Treinamento de Urgência e Emergência e com a chancela da American Heart Association, o curso está treinando mais de 200 profissionais para os primeiros cuidados em urgência e emergência.

“Todas essas medidas demonstram o empenho da Secretaria Municipal de Saúde, que, por meio da Diretoria de Atenção Básica, busca equipar as USF e fortalecer a atenção primária. Nosso esforço é para qualificar o serviço e prestar melhor assistência à comunidade, garantindo os princípios básicos do SUS, na integralidade, equidade e universalidade”, diz a diretora de Atenção Básica, Raquel Lopes Silva.