Sobre o possível envolvimento de  servidora pública municipal no caso Madalena Gordiano, a Prefeitura de Patos de Minas informa:

  • o vínculo da servidora com o município é por meio de contrato, o qual se encerra em fevereiro próximo;
  • no momento, ela se encontra afastada do trabalho em razão de licença-maternidade, e a decisão do prefeito Luís Eduardo Falcão Ferreira foi por não renovar o contrato ao fim da estabilidade garantida pela licença. Essa medida, antes de tornar-se pública, foi comunicada diretamente à servidora; 
  • o prefeito deixou clara sua posição tão logo soube da citação do nome da servidora em notícias pela imprensa nesse domingo (3). Em seu perfil pessoal do Instagram, o chefe do Executivo patense informou que já havia solicitado a apuração da questão e acrescentou: “Não vou tolerar nem passar a mão na cabeça de ninguém”;
  • Luís Eduardo Falcão Ferreira ressaltou que, ao contrário do que chegou a ser citado, não é amigo pessoal do marido da servidora, apenas o conhece. Ainda segundo ele, mesmo que tivesse ligação próxima com a família, seu posicionamento não seria diferente.