O Programa de Proteção e Defesa do Consumidor de Patos de Minas instaurou nesta sexta-feira (4/3) procedimento para apurar a instabilidade que ocorreu no site, aplicativo e outros serviços do Itaú Unibanco. De acordo com o coordenador do Procon, Rafael Godinho Nogueira, a apuração deu-se em razão das notícias veiculadas nos principais portais de notícias do país e em virtude dos chamados abertos no órgão local.

Nas redes sociais há relatos de clientes reclamando que foram feitos saques não identificados e de entrada de dinheiro não especificado na conta. Além disso, há casos em que pagamentos feitos retornaram às contas. “A orientação é de que todos os correntistas da instituição bancária verifiquem suas contas e, caso seja constatado algum erro, busquem pela instituição financeira ou pelo nosso Procon”, explicou Godinho.

Em nota, o Itaú Unibanco lamentou o ocorrido e informou que “a origem do problema teve relação com um atraso no processamento de dados, que gerou a necessidade de reprocessamento. Portanto a causa não teve relação com quaisquer eventos externos.”

Segundo o Procon, os consumidores não podem ser prejudicados por uma falha de responsabilidade da empresa, e os valores depositados indevidamente em decorrência da falha no site e app do Itaú não devem ser utilizados. “Diante dos fatos, o Procon Municipal instaurou o procedimento visando esclarecer os fatos e apurar algum prejuízo aos consumidores patenses”, finalizou o coordenador do órgão.

Conforme a instituição financeira, “os extratos e saldos das contas correntes de todos os seus clientes estão atualizados, com todos os valores integralmente recompostos” e o acesso via canais digitais está sendo liberado gradativamente.