Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Sustentável

Secretária: Ludimila Amanda Moreira

Telefone: (34)3822-9103 – 3822-9699

Endereço: Av. Maria Clara da Fonseca, 1080 – Bairro Planalto – Patos de Minas/MG – CEP: 38706-318

e-mail: agricultura@patosdeminas.mg.gov.br

CEASA
34 3822-9699

Segundas
05h às 11 horas

Quintas
05h às 11 horas

Cotação
de produtos

Produtor Rural

0800-940-8028

3822-9698 Guarita Saída Ceasa Rogério 24 horas
3822-9114 Infraestrutura Rural Rosângela 07 as 18 horas
3822-9106 Portaria – entrada Ceasa Daniel 24 horas
3821-8290 Pronaf 07 às 18 horas
3822-9103 Serviço de Inspeção Municipal – SIM Pedro 07 ás 12 horas
Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Sustentável - Lei Complementar 553/2017

A Secretaria Municipal de Agricultura, Pecuária, Infraestrutura Rural e Desenvolvimento Sustentável é o órgão de assessoramento ao Prefeito e de elaboração, execução e avaliação das políticas agrícolas, pecuárias, de abastecimento, infraestrutura rural e desenvolvimento capaz de suprir as necessidades da geração atual, sem comprometer a capacidade de atender as necessidades das futuras gerações, competindo-lhe especialmente:

  • I – coordenar e avaliar a execução das atividades de sua Secretaria;
  • II – elaborar e executar planos e projetos para a expansão dos setores agrícola, pecuária e de abastecimento no município;
  • III – apoiar as micro unidades de produção agropecuária através da assistência técnica e da viabilização de recursos financeiros;
  • IV – articular-se com órgãos e entidades federais, estaduais e outras, visando à consecução de recursos para implantações de projetos voltados para apoio e expansão das atividades agrícolas, pecuárias e de abastecimento;
  • V – coordenar e fiscalizar o funcionamento do Mercado Municipal e das Feiras Livres do município;
  • VI – administrar, diretamente ou indiretamente, a Central de Abastecimento (CEASA);
  • VII – divulgar as potencialidades pecuárias e agrícolas do município;
  • VIII – apoiar a modernização agropecuária no município;
  • IX – implantar e fortalecer um sistema local de ciência e tecnologia voltado ao agronegócio;
  • X – elaborar e propor programas para fixação do homem no campo;
  • XI – propiciar cursos e treinamentos para famílias rurais, objetivando o desenvolvimento de suas atividades;
  • XII – apoiar os produtores rurais e pecuaristas no escoamento e comercialização de suas produções;
  • XIII – conservar os veículos e equipamentos da Secretaria;
  • XIV – formular, a elaborar e implementar projetos estratégicos de desenvolvimento local bem como a coordenação e a implementação de ações de estímulo e apoio ao desenvolvimento dos setores produtivos nas áreas da agropecuária, da indústria, do comércio, dos serviços e do turismo;
  • XV – promover o investimento na melhoria dos ambientes, institucional e organizacional, com vistas a estimular interesses de empreendedores e promover a atração de investimentos para o município;
  • XVI – promover a estruturação de sistemas locais de produção integrada tendo como finalidade a diversificação produtiva, o fortalecimento do sistema agroindustrial e o desenvolvimento de produtos de alto valor agregado e do acesso ao mercado;
  • XVII – promover estudos e pesquisas sociais, econômicos e institucionais, a transformação de potencialidades do município em oportunidades para instalação de empreendimentos voltados para o desenvolvimento econômico, social e sustentável;
  • XVIII – incentivar e orientar a instalação, localização, ampliação e diversificação de indústrias que utilizem tecnologias e mão-de-obra e insumos locais e o desenvolvimento de programas e projetos de fomento a outras atividades produtivas e comerciais compatíveis ao município;
  • XIX – promover a orientação, de caráter indutor, à iniciativa privada para captação de empreendimentos de interesse econômico para o município, em especial, a implementação de projetos voltados para a expansão dos segmentos industrial e de agronegócios;
  • XX – acompanhar programas e projetos desenvolvidos nas esferas estadual e federal relacionados ao desenvolvimento dos setores agropecuário, da indústria, do comércio e do turismo, para identificação de oportunidades de expansão ou instalação de novos empreendimentos no município;
  • XXI – promover medidas para atração de interessados em instalar atividades empresariais no Município, em articulação com os setores locais, estaduais e nacionais;
  • XXII – formular políticas, em conjunto com os órgãos municipais afins, visando à compatibilização de novos investimentos com a manutenção e preservação das condições ambientais e urbanísticas do Município;
  • XXIII – promover o incentivo e o apoio à pequena e média empresa nas suas áreas de atuação e o estímulo à localização, manutenção e desenvolvimento de empreendimentos agropecuários, agro-industriais, industriais, comerciais e de serviços no Município;
  • XXIV – formular e implementar projetos para incentivar empreendimentos produtivos que envolvam a comunidade científica e acadêmica local, para estabelecimento de parcerias no sentido de aplicação de ciência e tecnologia para aperfeiçoar, modernizar e racionalizar os processos de produção;
  • XXV – propor políticas para o desenvolvimento agrário, indicando alternativas de sua viabilidade econômica, observadas as normas de preservação e conservação ambiental;
  • XXVI – promover o fomento e incentivo à instalação de novos negócios e investimentos que busquem valorizar e explorar o potencial de turismo de negócios e do turismo rural, no município;
  • XXVII – incentivar e orientar para o desenvolvimento do associativismo para a formação de associações e cooperativas e outras modalidades de organizações voltadas para o desenvolvimento local integrado e formação de uma cultura de cooperação, trabalho e renda;
  • XXVIII – propor e a implementar, em articulação com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, das políticas de qualificação e requalificação profissional e colocação de mão-de-obra habilitada às demandas apresentadas nas atividades econômica no município;
  • XXIX – articular com órgãos e entidades do Estado e do Governo Federal para formulação de diretrizes e execução de programas e projetos de apoio ao desenvolvimento da produção, do abastecimento alimentar e do desenvolvimento técnico-econômico dos agricultores em geral e da organização das comunidades rurais;
  • XXX – organizar considerando o aspecto social e econômico dos agricultores, com vistas ao desenvolvimento local sustentável e a melhoria da qualidade de vida por meio do implemento à produção, a agregação de valor aos produtos e a geração de renda;
  • XXXI – efetuar planejamento para promoção de melhorias de infraestrutura rural para facilitar a permanência do homem no campo e o desenvolvimento da agroindústria organizada em redes solidárias de produção;
  • XXXII – prestar orientação ao pequeno agricultor no desenvolvimento da sua produção, a assistência técnica rural e sanitária para o desenvolvimento da agricultura;
  • XXXIII – promover o incentivo e o apoio às atividades da agricultura, identificando propriedades economicamente viáveis, visando agregar valor à pequena produção e preservando as características culturais e ambientais, para retirar o pequeno produtor da clandestinidade e proporcionar a manutenção do trabalho e o incremento da renda;
  • XXXIV – apoiar na execução dos serviços de interesse coletivo, em melhorias na infraestrutura das propriedades rurais, de forma subsidiada, priorizando os agricultores de baixa renda;
  • XXXV – ampliar espaços para discussão, organização e fortalecimento da identidade da juventude do meio rural, visando contribuir para sua permanência no campo;
  • XXXVI – disponibilizar serviços ao meio rural, de modo a obter melhorias de infraestrutura e meio ambiente, no âmbito das comunidades indígenas e quilombolas;
  • XXXVII – promover o incentivo e a orientação ao associativismo e ao cooperativismo, mediante apoio à criação de organismos e a promoção de cursos, palestras e eventos afins;
  • XXXVIII – propor políticas para o desenvolvimento agrário municipal e a regularização fundiária, de forma a possibilitar o aprimoramento das medidas e o processo de assentamento rural, buscando alternativas de sua viabilidade econômica, bem como o acompanhamento e a avaliação dos seus resultados;
  • XXXIX – definir políticas públicas e coordenar a implementação dos serviços de assistência técnica ligados ao desenvolvimento e ao aprimoramento das atividades da agricultura realizadas por pequenos produtores rurais, assentados e comunidades indígenas e quilombolas;
  • XL – promover programas voltados para a fixação do homem no campo, bem como levantamentos sobre a situação dos trabalhadores rurais;
  • XLI – implementar o desenvolvimento de programas de geração de emprego e renda no meio rural, em articulação com órgãos e entidades dos Governos Estadual e Federal para que as diretrizes, projetos e ações sejam fortalecidos na soma de esforços pela promoção de assentamentos rurais e apoio às comunidades rurais;
  • XLII – construir e manter conservadas as estradas municipais;
  • XLIII – orientar, acompanhar, coordenar e promover a inspeção e fiscalização dos estabelecimentos de produtos de origem animal e seus produtos, realizando registros sanitários, procedendo às notificações, aprendendo, suspendendo, interditando ou embargando estabelecimentos; XLIV – promover ações de combate à clandestinidade, bem como outras atividades relacionadas à inspeção e fiscalização sanitária de produtos que, porventura, forem delegadas ao Serviço de Inspeção Municipal – SIM.

    Notícias

    Covid-19: recomendações quanto ao uso de máscaras

    Segundo a Anvisa, as máscaras caseiras funcionam como barreira física contra o coronavírus, reduzindo a incidência de contaminação No último dia 20 de abril, foi publicado decreto municipal dispondo sobre a obrigatoriedade de uso de máscara de...

    Informe

    A Prefeitura de Patos de Minas informa que, por recomendação médica, o prefeito José Eustáquio Rodrigues Alves estará trabalhando em home office pelos próximos dias. O chefe do Executivo municipal se afasta temporariamente de suas atividades...

    Patos de Minas adere ao Minas Consciente

    Plano trata da retomada gradativa das atividades econômicas, não deixando de considerar regras de segurança para evitar a propagação do coronavírus Patos de Minas seguirá o plano "Minas Consciente - Retomando a economia do jeito certo",...

    Covid-19: decreto municipal obriga uso de máscara em locais com atendimento ao público

    Para fins do decreto, é considerado atendimento ao público qualquer situação que necessite da interlocução na realização da atividade, o que inclui entregadores de bens e serviços A partir de quarta-feira (22), profissionais que prestam atendimento...

    Covid-19: saiba como entrar em contato com a prefeitura durante pandemia

    Serviços estão sendo oferecidos remotamente e, em muitos casos, é possível agendar atendimento presencial O atendimento ao público na Prefeitura de Patos de Minas está restrito em decorrência da situação de emergência em saúde pública. Muitos...

    Combate ao Covid-19: Gesat orienta servidor municipal de como se prevenir no trabalho

    Higienização das mãos e de instrumentos de trabalho são medidas importantes para evitar contaminação no ambiente profissional A Gerência de Saúde Ocupacional, Segurança no Trabalho e Assistência ao Servidor (Gesat) emitiu, na tarde de quarta-feira...