A variação dos preços está condicionada a fatores como sazonalidade dos itens comercializados e leis de oferta e procura
A Central de Abastecimento (Ceasa) de Patos de Minas divulgou, na tarde desta quarta-feira (26), a análise de mercado realizada após a comercialização dos itens ofertados. A tabela apresentada traz, além do preço mínimo e máximo dos produtos, o valor médio praticado na central.

A variação dos preços estabelecidos está diretamente relacionada às leis de oferta e procura, ou seja, à disponibilidade do produto no mercado e à demanda por ele. Outro fator que influencia essa variação é a sazonalidade – a produção de alguns alimentos, por exemplo, depende de determinadas condições climáticas, por isso eles são sempre cultivados em um período específico.

A lista elaborada pela Ceasa Regional contém mais de 90 produtos, entre eles alimentos hortifrutigranjeiros, como alface, brócolis, tomate, batata e ovos. Também aparecem listados itens diversos, como flores, polvilho, farinha de mandioca e açafrão.

O preço médio de alguns dos produtos comercializados na segunda-feira (24) foi de R$ 220,00 para o polvilho (saco de 50 kg); R$ 95,00 para o pepino japonês (caixa de 20 kg); R$ 40,00 para a batata-doce roxa (caixa de 20 kg); R$ 55,00 para o chuchu (caixa de 20 kg). Há itens que custaram R$ 1,50, como a mostarda, a rúcula, a chicória e a salsinha. A cotação traz ainda a informação sobre produtos importados, como ameixa, nectarina e kiwi.

A seguir é possível conferir a lista dos produtos comercializados: