Equipe responsável pelo trabalho está devidamente identificada com uniforme e crachá
Depois de suspenso por cerca de 30 dias em razão da pandemia do novo coronavírus, o censo rural voltou a ser realizado em Patos de Minas. O levantamento começou em fevereiro e, até o momento, duas mil propriedades tiveram os dados catalogados. A previsão é que 6.200 imóveis sejam visitados até o fim do ano.

O trabalho consiste na aplicação de um questionário que permite quantificar, por exemplo, o número de moradores e a faixa etária deles, assim como as atividades agropecuárias desenvolvidas pelos produtores e agricultores familiares da área rural do município. Com os dados atualizados, a prefeitura poderá acompanhar as tendências agropecuárias e direcionar mais adequadamente as políticas públicas para o setor.

O censo está sendo executado pela GI Geoprocessamento, que tem tomado os devidos cuidados de segurança contra a disseminação do coronavírus durante as visitas, preservando funcionários e moradores dos distritos e comunidades. “Precisamos da colaboração de todos os produtores rurais, para que não se neguem a responder o questionário ou até mesmo a receber os funcionários da GI”, pede a secretária municipal de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Sustentável, Ludimila Amanda Moreira.

Durante as visitas, os colaboradores da empresa estão devidamente uniformizados, portando crachá de identificação e em veículos adesivados com dados da empresa. A realização do censo rural tem apoio do 15º Batalhão de Polícia Militar. “Nossa parceria com a PM é justamente para dar segurança aos produtores, para que eles possam receber os funcionários da GI sem medo de assaltos ou acharem que são pessoas mal-intencionadas”, ressalta Ludimila.