Hospital de Campanha para tratamento de doentes com Covid-19 está em fase adiantada, com equipamentos já instalados e insumos adquiridos 

UPA no Bairro Jardim Peluzzo passa por melhorias e adequações para tempo de pandemia

A Unidade de Pronto Atendimento de Patos de Minas, situada no Bairro Jardim Peluzzo, está sendo preparada para receber com mais segurança doentes com sintomas gripais. Uma ala isolada das demais será montada para essa finalidade, inclusive com leitos para estabilização de pacientes com Covid-19 que venham a necessitar desse procedimento até o encaminhamento a uma unidade de terapia intensiva (UTI). Os equipamentos para essa adequação, inclusive respiradores, encontram-se na UPA.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Carlos Rezende, a adaptação da UPA é a opção mais rápida no momento, já que se aproveita muito da atual estrutura funcional da unidade, como recursos humanos, oxigênio, raio-X, farmácia. “Nosso trabalho é, para dentro de dez dias no máximo, colocar essa ala independente em funcionamento. O espaço terá local para triagem; minienfermaria, com até dez leitos para tratamento e estabilização de pacientes; consultórios. Também teremos uma ambulância nova, com UTI, unicamente para transportar casos de Covid-19. O prefeito nos determinou dedicação intensa nesse sentido”, disse o titular da pasta.

Caso o espaço reservado a pacientes com sintomas gripais na UPA atinja ocupação máxima, será ativado o Hospital de Campanha. Ele está sendo montado no Centro Clínico do Unipam, na Avenida Marabá, em parceria com a instituição de ensino. “O Hospital de Campanha está praticamente pronto, a parte grossa está finalizada. Agora estamos concluindo os fluxos e os protocolos”, explicou o médico intensivista que colabora na estruturação dessa unidade médica provisória, Élcio Moreira. 

Carlos Rezende acrescenta que as redes elétrica e de oxigênio estão instaladas no Hospital de Campanha, sendo a única pendência a chegada do cilindro de oxigênio. “O cilindro já foi adquirido, em processo de entrega. No mais, todos os equipamentos estão no local que, a princípio, possui 30 leitos, dentre clínicos e de estabilização, podendo chegar a 50. Temos três respiradores para estabilizar pacientes que necessitem, camas elétricas e normais, tudo que um hospital de campanha necessita.” Equipamentos de proteção individual, insumos e medicamentos também já estão comprados.

Ainda conforme o secretário de Saúde, é importante esclarecer o conceito de hospital de campanha. “É uma unidade para tratamento emergencial, para cuidar temporariamente do paciente até que ele possa ser transferido com segurança para uma instalação permanente. Embora tenhamos lá respiradores disponíveis para estabilização, não é local para leito de UTI. Portanto é real a necessidade de todos se cuidarem para reduzir as internações em unidade de terapia intensiva”, ressaltou.  

O Hospital de Campanha de Patos de Minas traz diferenciais positivos, como ventilação e acessibilidade, uma vez que aproveita a infraestrutura do Centro Clínico do Unipam. Conforme Carlos Rezende, a ideia de montá-lo nesse local levou em consideração também a facilidade de uma estrutura pronta, na qual se pode trabalhar oferecendo mais segurança e comodidade a funcionários e pacientes.