A incidência de novos casos de Covid-19 e a possibilidade de o número de contaminações continuar crescendo determinaram a regressão da onda branca para a verde

Nesta quinta-feira (4), toda a macrorregião de Saúde Noroeste, da qual Patos de Minas faz parte, foi reclassificada no plano do Governo estadual para retomada gradual e responsável da economia, o Minas Consciente. O município agora faz parte da onda verde, na qual estão inseridos somente serviços essenciais. 

Portanto, como aderiu ao programa e o seguirá integralmente, a cidade passará a seguir os protocolos previstos nessa onda. Dessa forma as informações divulgadas na coletiva de imprensa dessa quarta-feira (3) sofrerão mudanças, ficando as medidas mais restritivas. As alterações estarão em decreto, e a norma está sendo adequada e deve ser publicada ainda esta semana. 

A regressão da onda branca para a verde acontece porque a relação de leitos disponíveis e a incidência de novos casos de Covid-19 não permitem folga confiável se o número de contaminações continuar crescendo. Patos de Minas é referência regional em saúde e, assim, precisa se preparar para receber tanto pacientes locais quanto das demais 32 cidades da macrorregião Noroeste. 

-Consulte aqui o Painel de Monitoramento de casos confirmados e percentual de ocupação de leitos. 

A onda verde do Minas Consciente libera somente atividades econômicas dos seguintes setores: agropecuária; alimentos; bancos e seguros; cadeia produtiva e atividades acessórias essenciais; construção civil e afins; fábrica, energia, extração, produção e siderurgia; saúde; telecomunicação, comunicação e imprensa; transporte, veículos e correios; tratamento de água, esgoto e resíduos. 

As atividades detalhadas autorizadas a funcionar em cada setor estão disponíveis no endereço eletrônico www.mg.gov.br/minasconsciente. É necessário estar atento ao fato de que cada atividade tem um protocolo sanitário específico para seguir.