Doença continua sendo mais fatal para idosos, que representam 80% do total de óbitos

A confirmação de mais três mortes em razão da Covid-19 ou de complicações decorrentes da doença elevaram para 65 o número de óbitos em Patos de Minas nesta quarta-feira (7). São mais três idosos, todos falecidos no dia 29 de setembro: uma mulher (na faixa etária de 60 a 69) e dois homens (um deles com idade entre 70 e 79 anos e o outro na faixa de 90 a 99 anos). Somente no mês passado, foram confirmados 552 novos casos e 20 mortes, ou seja, média de um óbito a cada um dia e meio.

Com esses três novos óbitos confirmados, passa para 52 o número de pessoas com idade igual ou superior a 60 anos que perderam a vida por causa do coronavírus no município, representando praticamente 80% do total de mortes. “Isso reforça que o cuidado com os idosos deve ser redobrado, e cabe a todos ficarem atentos para não ser o canal de transmissão da infecção para os mais velhos”, alerta a gerente da Vigilância Epidemiológica, Elizaine Bicalho. 

Os dados completos estão disponíveis no Painel de Monitoramento (clique aqui)

O diretor técnico da Unidade de Pronto Atendimento, o médico intensivista Élcio Moreira, já havia chamado atenção para o risco de a população mais jovem, que está mais ativa durante a pandemia e geralmente apresenta comportamento menos cuidadoso, transmitir o vírus para os mais idosos. Além disso, embora as complicações em razão da Covid-19 sejam mais raras em pessoas mais novas, elas acontecem e podem levar à morte. Em Patos de Minas, a doença já foi fatal para três moradores com idade abaixo de 39 anos, sendo o mais novo uma mulher de 29 anos. 

Até então, julho foi o mês com mais mortes em virtude da Covid-19 (25) e com mais casos registrados da doença (838) na cidade. Agosto fechou com redução – 14 mortes e 468 positivos – mas a queda não se manteve em setembro, como já apontado. “Fica até cansativo dizer, mas não podemos negar que o relaxamento na prevenção, individual e coletivamente, refletiu na piora dos dados em setembro. Também houve crescimento na ocupação de leitos. Hoje há menos pessoas internadas, mas não deixa de nos preocupar”, diz o coordenador do Comitê Municipal de Enfrentamento à Covid-19, Célio Adriano Lopes.

Nestes sete primeiros dias de outubro, 50 novos casos positivos foram contabilizados em Patos de Minas.