Organização Mundial da (ou de) Saúde – World Health Organization (WHO) é uma agência especializada
em saúde, fundada no dia 07 de abril de 1948. É subordinada à Organização das Nações Unidas e sua
sede é em Genebra, na Suíça. Seu diretor Geral, desde julho de 2017 é o etíope Tedros Adhanom Ghebreyesus.

A OMS tem origem nas guerras do fim do século XIX (México e Criméia). Logo após a Primeira Guerra Mundial,
a Liga das Nações criou seu Comitê de Higiene, sendo então, o embrião da OMS. A OMS tem como objetivo, desenvolver ao máximo possível o nível de saúde de todos os povos, sendo a saúde definida nesse documento como um «estado de completo bem-estar físico, mental e social e não consistindo somente da ausência de uma doença ou enfermidade.»

Além de coordenar os esforços internacionais para controlar surtos de doenças, por exemplo, a malária,
a tuberculose, ebola etc., a OMS também entra com o patrocínio de programas para prevenir e tratar tais
doenças. Apoia o desenvolvimento e distribuição de vacinas seguras e eficazes por meio do Programa
Ampliado de Imunização, diagnósticos farmacêuticos e de medicamentos. Depois de mais de duas décadas de luta contra a varíola, a OMS declarou em 1980 a erradicação da doença, sendo a primeira doença na história a ser erradicada pelo esforço humano. A poliomielite será a próxima doença a ser erradicada nos próximos anos pelos planos da OMS.

A OMS supervisiona a implementação do Regulamento Sanitário Internacional, publica uma série de classificações médicas, dentre elas a Classificação Internacional de Doenças (CID), a Classificação Internacional de Funcionalidade, a Incapacidade e Saúde (CIF) e a Classificação Internacional de Intervenções em Saúde (ICHI). Regularmente publica um Relatório Mundial da Saúde, que inclui uma avaliação de especialistas sobre a saúde global. 

Promove campanhas, por exemplo, para aumentar o consumo de frutas e vegetais em todo o mundo e desencoraja o uso do tabaco. A cada ano, a organização escolhe o Dia Mundial da Saúde.

Realiza pesquisas sobre doenças transmissíveis, doenças não transmissíveis, doenças tropicais e outras áreas, bem como para melhorar o acesso à pesquisa em saúde e o acesso à literatura em países em desenvolvimento. Conta com a experiência de cientistas de renome internacional, que atuam no Comitê de Especialistas da OMS sobre Padronização Biológica, o Comitê de Especialistas da OMS para a Hanseníase e o Grupo de Estudos sobre Educação Interprofissional e Prática Colaborativa. Também realiza pesquisas de saúde em diversos países, além de trabalhar em inciativas globais como a Global Initiative for Emergency and Essencial Surgical Care, a Guidelines for Essencial Trauma Care, focada no acesso das pessoas às cirurgias e Safe Surgery Saves Lives, sobre a segurança do paciente em tratamento cirúrgico. Disponível em <https://pt.wikipedia.org/wiki/Organiza%C3%A7%C3%A3o_Mundial_da_Sa%C3%BAde>, Acesso em 28.05.2020, 12:50, com alterações.

SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA

Brasil

SITUAÇÃO EPIDEMIOLÓGICA

Minas Gerais

Patos de Minas

Patos de Minas, até o dia 28.05.2020 (12:20’) contava com 58 casos positivos de coronavírus, sendo 04 pacientes internados, 35 em recuperação domiciliar, 18 casos tratados e 01 óbito confirmado.

Obs.: Dos 04 casos internados, 03 estão em
estado grave em leito de UTI e 01 mantém
estável.
Os pacientes internados são confirmados
laboratorialmente para COVID-19.

Frequência de casos positivos de COVID-19 em residentes no município de Patos de Minas, por faixa etária, 2020*

Elaborado por: Erivaldo Rodrigues Soares – Matr. 6143 – Enc. de Informações e Estatísticas
Patos de Minas, 22 de maio de 2020. – Dados sujeitos a alterações.