Ambiente funciona no sistema de pronto atendimento, ou seja, não é necessário agendamento

Uma estrutura própria, isolada, para receber pacientes com sintomas gripais na Unidade de Pronto Atendimento de Patos de Minas foi oficialmente apresentada nesta segunda-feira (22) pela Secretaria Municipal de Saúde. A ala, que recebe o nome de Centro de Atendimento para Enfrentamento à Covid-19, foi montada no estacionamento da UPA, permitindo acesso independente. 

O espaço foi criado com o objetivo de ampliar o atendimento e oferecer mais segurança a equipes e pacientes de forma geral. “Avaliamos como sendo a opção mais rápida e viável neste momento, pois aproveitamos a estrutura funcional da UPA, agilizando o processo e reduzindo custos”, disse o titular da Saúde, Carlos Rezende. O investimento fixo mensal é de R$ 65 mil por mês, valor referente à contratação da estrutura que abriga o anexo. 

Segundo a Secretaria de Saúde, foi possível reduzir os custos porque os equipamentos já são de propriedade do município e foram realocados para o novo espaço. Os insumos e medicamentos utilizados já têm sido adquiridos pela pasta desde o início da pandemia. Foi necessário contratar novos profissionais, sendo cinco enfermeiros, oito técnicos de enfermagem e dois fisioterapeutas. Também está aberto um chamamento público para contratação de três médicos.  

Estrutura – O local possui oito vagas ambulatoriais, equipadas com pontos de oxigenioterapia, e cinco leitos de emergência, com monitores, bombas de infusão e dois ventiladores mecânicos. Há ainda área para triagem, sala para coleta de exames e consultórios médicos. Foi disponibilizada também uma ambulância com UTI exclusivamente para o Centro de Atendimento para Enfrentamento à Covid-19. Esse ambiente funciona no sistema de pronto atendimento, ou seja, não é necessário agendamento. 

A ala independente destina-se principalmente às pessoas com sintomas mais característicos da doença – coriza, febre, tosse e falta de ar. O anexo possui condições para receber novos leitos, e isso será feito caso haja demanda. Em situação de sintomas gripais mais leves, as UBS continuam sendo a referência para atendimento.