EPIDEMIOLOGIA E ASSISTÊNCIA RELACIONADOS AO COVID-19

O Boletim Epidemiológico nº12 da Secretaria de Estado da Saúde de Minas Gerais – SES/MG, publicado no dia 06.07.2020 tratou dos aspectos epidemiológicos e assistenciais relacionados ao COVID-19 no estado de Minas Gerais com o objetivo de orientar as ações de prevenção e controle da doença.

Inicialmente o boletim abordou a política de testagem para o diagnóstico da COVID-19 (SARS-CoV-2) baseada no perfil de infecção na rede pública de assistência. A SES-MG vem trabalhando na validação dos testes sorológicos comercializados no Brasil para proporcionar confiabilidade na testagem com resultados que serão essenciais para a tomada de decisão nas ações de vigilância epidemiológica em consonância com a experiência adquirida por outros países, em especial, Estados Unidos e Reino Unido.

Segundo o boletim, “a recomendação de uso dos diferentes tipos de testes (RT-PCR e sorologia) leva em consideração a biologia atualmente conhecida da infecção. Os critérios para a coleta de amostras e testagem são frequentemente revistos de acordo com a capacidade do Estado e a disponibilidade de insumos. A ampliação dos critérios é analisada tendo em vista o atendimento às necessidades da população e a utilização estratégica dos recursos disponíveis

 

Distribuição da positividade dos exames realizados pela rede pública de Minas Gerais de acordo com a macrorregião de residência do paciente.

No mapa da página anterior, o município de Patos de Minas (região noroeste), juntamente com o triângulo do norte e o vale do aço, está inserido nas regiões com a segunda maior positividade de exames, conforme visualizado na legenda. Tal situação pode ser reflexo da maior capacidade de detecção de casos na rede de assistência, maior infectividade dos estratos populacionais ou política de testagem com flexibilidade para abranger o maior número possível de casos suspeitos.

PERFIL EPIDEMIOLÓGICO DOS CASOS CONFIRMADOS DE COVID-19 NO ESTADO DE MINAS GERAIS, CASOS QUE NÃO EVOLUÍRAM PARA ÓBITO

Patos de Minas, até o dia 24.07.2020 (15:45’) contava com 1171 casos positivos de coronavírus, 38 pacientes internados, dezesseis óbitos confirmados e nove óbitos em investigação. Dos casos confirmados, 681 já estavam recuperados/tratados e 427 em recuperação domiciliar.

Obs.: Dos 38 casos internados, 10 estavam em leito de UTI e 28 permaneciam estáveis em leitos clínicos/enfermarias.

Internações em hospitais públicos e privados

A ocupação de leitos de UTI adultos em todos os hospitais da rede pública e privada está em 100,00%, sendo que o único hospital que está atendendo covid-19 na rede pública (HRAD) está com 100% dos seus leitos de UTI ocupados (vide tabela abaixo e gráfico na próxima folha). A capacidade de oferta da rede pública está saturada em relação à semana anterior (70% de ocupação), com o cenário agora de grande preocupação, pois tais leitos são compartilhados com o município de Patos de Minas e municípios vizinhos, apesar de que o Hospital de Campanha já está em funcionamento, o que no decorrer dos próximos dias trará alívio para a assistência ao paciente. Nossa curva de casos positivos continua ascendente e vem aumentando exponencialmente, o que gera pressão na assistência para que o suporte ao paciente seja adequado ao tratamento da infecção por COVID-19.

Elaborado por: Erivaldo Rodrigues Soares – Matr. 6143 – Enc. de Informações e Estatísticas.

Patos de Minas, 24 de julho de 2020.

Dados sujeitos a alterações.