Administração

Processos digitais: Alvará de Construção e Habite-se já podem ser requeridos eletronicamente

A partir desta terça-feira (3), a Prefeitura de Patos de Minas passa a receber, de forma digital, processos de Alvará de Construção, Habite-se e Requerimento de Informações Básicas sobre o Imóvel. Para essa mudança haverá, contudo, um período de transição, que vai de 3 a 13 de novembro. Nesse período os processos serão recebidos tanto no formato digital quanto no presencial, e, após esse prazo, apenas o modelo eletrônico será aceito. Para acessar os serviços, o cidadão precisa cadastrar-se no portal patosdeminas.prefeituras.net, que, em breve, disponibilizará outros tipos de processo.

Prefeitura vai apurar possível recebimento irregular do auxílio emergencial por servidores

A Prefeitura de Patos de Minas instituiu uma comissão especial para apurar o recebimento indevido, por parte de eventuais servidores públicos municipais, do auxílio emergencial de R$ 600 pago pelo Governo federal em razão da pandemia de Covid-19 (Lei Federal 13.982/2020). A possível irregularidade foi detectada pelo Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG) em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU). A medida está prevista no Decreto 4.881, publicado nesta quarta-feira (5), em edição extraordinária do Diário Oficial do Município.

Prefeitura vai apurar possível recebimento irregular do auxílio emergencial por servidores

A Prefeitura de Patos de Minas instituiu uma comissão especial para apurar o recebimento indevido, por parte de eventuais servidores públicos municipais, do auxílio emergencial de R$ 600 pago pelo Governo federal em razão da pandemia de Covid-19 (Lei Federal 13.982/2020). A possível irregularidade foi detectada pelo Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG) em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU). A medida está prevista no Decreto 4.881, publicado nesta quarta-feira (5), em edição extraordinária do Diário Oficial do Município.

Prefeitura vai apurar possível recebimento irregular do auxílio emergencial por servidores

A Prefeitura de Patos de Minas instituiu uma comissão especial para apurar o recebimento indevido, por parte de eventuais servidores públicos municipais, do auxílio emergencial de R$ 600 pago pelo Governo federal em razão da pandemia de Covid-19 (Lei Federal 13.982/2020). A possível irregularidade foi detectada pelo Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG) em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU). A medida está prevista no Decreto 4.881, publicado nesta quarta-feira (5), em edição extraordinária do Diário Oficial do Município.

Prefeitura vai apurar possível recebimento irregular do auxílio emergencial por servidores

A Prefeitura de Patos de Minas instituiu uma comissão especial para apurar o recebimento indevido, por parte de eventuais servidores públicos municipais, do auxílio emergencial de R$ 600 pago pelo Governo federal em razão da pandemia de Covid-19 (Lei Federal 13.982/2020). A possível irregularidade foi detectada pelo Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG) em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU). A medida está prevista no Decreto 4.881, publicado nesta quarta-feira (5), em edição extraordinária do Diário Oficial do Município.

Prefeitura vai apurar possível recebimento irregular do auxílio emergencial por servidores

A Prefeitura de Patos de Minas instituiu uma comissão especial para apurar o recebimento indevido, por parte de eventuais servidores públicos municipais, do auxílio emergencial de R$ 600 pago pelo Governo federal em razão da pandemia de Covid-19 (Lei Federal 13.982/2020). A possível irregularidade foi detectada pelo Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG) em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU). A medida está prevista no Decreto 4.881, publicado nesta quarta-feira (5), em edição extraordinária do Diário Oficial do Município.

Prefeitura vai apurar possível recebimento irregular do auxílio emergencial por servidores

A Prefeitura de Patos de Minas instituiu uma comissão especial para apurar o recebimento indevido, por parte de eventuais servidores públicos municipais, do auxílio emergencial de R$ 600 pago pelo Governo federal em razão da pandemia de Covid-19 (Lei Federal 13.982/2020). A possível irregularidade foi detectada pelo Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG) em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU). A medida está prevista no Decreto 4.881, publicado nesta quarta-feira (5), em edição extraordinária do Diário Oficial do Município.

30 de junho é último dia para alistamento militar de jovens que completam 18 anos em 2020

O dia 30 de junho é o prazo limite para que todos que completam 18 anos em 2020 alistem-se e fiquem em dia com o serviço militar. O processo pode ser realizado por meio do endereço eletrônico www.alistamento.eb.mil.br, pelo aplicativo do Exército Brasileiro ou, presencialmente, na Junta de Serviço Militar, órgão vinculado administrativamente à prefeitura. O jovem deve alistar-se na cidade onde reside.

Prefeitura vai apurar possível recebimento irregular do auxílio emergencial por servidores

A Prefeitura de Patos de Minas instituiu uma comissão especial para apurar o recebimento indevido, por parte de eventuais servidores públicos municipais, do auxílio emergencial de R$ 600 pago pelo Governo federal em razão da pandemia de Covid-19 (Lei Federal 13.982/2020). A possível irregularidade foi detectada pelo Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCE-MG) em conjunto com a Controladoria-Geral da União (CGU). A medida está prevista no Decreto 4.881, publicado nesta quarta-feira (5), em edição extraordinária do Diário Oficial do Município.

30 de junho é último dia para alistamento militar de jovens que completam 18 anos em 2020

O dia 30 de junho é o prazo limite para que todos que completam 18 anos em 2020 alistem-se e fiquem em dia com o serviço militar. O processo pode ser realizado por meio do endereço eletrônico www.alistamento.eb.mil.br, pelo aplicativo do Exército Brasileiro ou, presencialmente, na Junta de Serviço Militar, órgão vinculado administrativamente à prefeitura. O jovem deve alistar-se na cidade onde reside.