“Festival Só no Tira-Gosto” entra na reta final

Os meses de setembro e outubro nunca foram épocas de grande movimentação nos bares e restaurantes em Patos de Minas. Mas, desde a criação do ‘Festival Só no Tira-Gosto’, as coisas mudaram. Bares lotados, rodas de boteco sendo formadas, novos clientes conhecendo novos estabelecimentos, uma diversificação de pratos sendo divulgados e degustados por toda a cidade, clientela e os proprietários felizes. Este é o retrato da 2ª edição do Festival, que é tido hoje como um dos maiores eventos gastronômicos do Brasil.São 34 bares e restaurantes concorrendo nos quesitos ‘melhor tira-gosto’ e ‘melhor atendimento’. O evento, por mais que pareça uma disputa, na realidade passa longe disso. Para o senhor Sadan, dono do Bar do Sadan, localizado no Bairro Guanabara, as mãos já parecem cansadas de tanta ‘carne de panela’ que vem sendo preparada e servida para os clientes. “Já perdi as contas de quantos pratos já preparamos. O Festival é fantástico, a nossa clientela aumentou bastante nesse período”, disse.
O ‘Festival Só no Tira-Gosto’ teve início em 19 de setembro, e o encerramento está previsto para o próximo domingo, dia 19 de outubro. Em um mês, mais de 10 mil livretos, que funcionam como um guia turístico para toda a população, foram distribuídos pela cidade.
O evento é uma realização da Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, com o apoio dos seguintes parceiros: Fratele Business Hotel, Unipam, Sindicato de Hotéis, Restaurantes e Bares de Patos de Minas (Sindhorb) e Federação de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Estado de Minas Gerais (Fhoremg).
A partir da próxima segunda-feira, as urnas serão abertas pela comissão organizadora, e nos dias seguintes o resultado será divulgado durante uma grande confraternização entre os participantes. Mas, até lá, a população ainda tem alguns dias para degustar os petiscos, votar e depositar a sua opinião nas urnas, distribuídas pelos 34 bares e restaurantes inscritos no ‘Festival Só no Tira-Gosto’.