Em razão dos transtornos advindos das chuvas, em especial na área rural, o prefeito Luís Eduardo Falcão decretou situação de emergência em Patos de Minas. A medida foi oficializada na tarde deste sábado (8/1), oportunidade em que o chefe do Executivo percorre pontos da cidade sujeitos a alagamento e que recebem monitoramento constante da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros. 

Defesa Civil e Bombeiros monitoram Rio Paranaíba, que já transborda em alguns pontos. Foto: 12º BBM

Em situação de emergência, o poder público tem mais condições de atuar com mais agilidade, por exemplo ficando dispensado de licitação em contratos de aquisição de bens necessários às atividades de resposta ao desastre, de prestação de serviços e de obras relacionadas com a reabilitação dos cenários prejudicados pela chuva. 

Em vídeo gravado às margens do Rio Paranaíba, que caminha para 10 metros acima do nível normal, o prefeito pediu que a população evite transitar sem necessidade, de modo a preservar a vida. A situação repete-se em cidades da região e em outras localidades de Minas Gerais, o que requer cuidado em especial daqueles que planejam viagens para os próximos dias. 

Como o município se prepara? 

  • A Secretaria de Obras Públicas está com equipes de plantão até pelo menos 7h do dia 9 de janeiro, com máquinas e caminhões para caso haja necessidade de atender desabrigados, queda de árvores, danos em estradas rurais e urbanas, drenagem e deslizamentos.
  • A Secretária de Desenvolvimento Social tem pronto o cronograma para, se necessário, ofertar assistência imediata a desabrigados e desalojados. Por exemplo, a quadra do Cristavo está disponível como abrigo temporário; serão oferecidas cestas básicas por intermédio do banco de Alimentos e há equipe de apoio para aquisição de roupas e donativos.
  • A Secretária de Educação ofertou a Escola Municipal Frei Leopoldo para instalação de abrigo, caso seja necessário em atendimento aos possíveis desabrigados e desalojados. 
  • Diferentes setores da prefeitura estão, desde o início do período chuvoso, em contato e trabalho direto com a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros, traçando estratégias em conjunto.