A Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Vigilância em Saúde Ambiental, está intensificando as ações de controle do Aedes aegyti com a utilização de nova tecnologia de enfrentamento ao vetor transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. Trata-se do aerosystem, equipamento de aplicação especial de permetrina, inseticida usado para eliminar as fêmeas do mosquito no interior das residências.

Na última quarta-feira (15/12), o município recebeu a Força Tarefa do Estado (fotografia acima) para treinar os agentes de combate a endemias (ACEs) quanto à realização dos bloqueios de transmissão nos quarteirões dos bairros que foram identificados com elevada proliferação de mosquitos. Esse trabalho preventivo é graças ao monitoramento constante por meio das ovitrampas instaladas em toda a zona urbana de Patos de Minas.

“Contamos com 241 pontos de monitoramento. Quando uma palheta ultrapassa o número de 200 ovos postos pela fêmea do Aedes aegyti, a nossa equipe de Ponto Estratégico, juntamente com os ACEs da área, intensificam o tratamento focal e as ações externas aos imóveis utilizando equipamentos de Ultra Baixo Volume costal ou veicular, mais conhecido como carro fumacê, explica a coordenadora da Vigilância em Saúde Ambiental, Geize Marques.

A chegada de seis aerosystem foi comemorada pela diretora: “Desde 2018 o município conta com dois minigeradores de partículas de aerossol, os minifumacês. Com eles mais os novos equipamentos, potencializamos nosso trabalho. O aerosystem é uma ferramenta importante no combate à proliferação de mosquitos e à transmissão das doenças, pois ele permite o bloqueio intradomiciliar, eliminando as fêmeas que estão dentro das residências ou de outros tipos de estabelecimentos”.

Como funciona – O novo método utiliza equipamento especial de pulverização do inseticida dentro do domicílio. De aplicação rápida, em pequenas doses, o inseticida intradomiciliar tem melhor eficácia quando as janelas e portas dos imóveis permanecem fechadas por 30 minutos, devendo os moradores ficar do lado de fora nesse período.

A vantagem do Aerosystem é que se trata de uma técnica complementar aos demais métodos de controle aplicados no combate ao Aedes aegypti. “Com o uso desse equipamento, nossa expectativa é reduzir os focos nas áreas que apresentam maiores índices de incidência do mosquito e, com isso, viabilizar o controle da transmissão da dengue, chikungunya e do zika vírus”, disse a diretora de Vigilância em Saúde, Lílian Marinho.

A equipe do Programa Municipal de Combate à Dengue está percorrendo os imóveis para avisar os moradores sobre o trabalho de pulverização a ser realizado. Caso haja dúvidas, pode-se entrar em contato pelo telefone 3822-9755 com a central do PMCD. O cronograma inicial é o seguinte:

17/12 – Bairro Nossa Senhora das Graças e Vila Rosa

18/12 – Bairro Brasil

20/12 – Bairro São Francisco

21/12 – Bairro Aurélio Caixeta

22/12 – Bairro Santo Antônio