Com linguagem dinâmica, objetivo do projeto é levar parte da história de Patos de Minas a diversas regiões do município

Patos de Minas ganhou exposição que aborda um pouco da história da formação do município. O “Projeto Museu Vivo e Itinerante” realiza sua primeira exibição esta semana, dentro das atividades da 8ª Jornada do Patrimônio Cultural de Minas Gerais. Com telas que trazem uma visão histórica geral de Patos, a ação visa fomentar a educação para o patrimônio buscando valorizar a história local. Durante a semana, os quadros ficam expostos no saguão da sede administrativa da prefeitura.

Iniciativa da Dimep, o “Projeto Museu Vivo e Itinerante” traz 20 telas que procuram construir um panorama de fatos marcantes do percurso histórico de Patos de Minas. Na exposição, são abordados temas como miscigenação, escolas do município, bens tombados e registrados e Festa Nacional do Milho. A linguagem mais dinâmica, semelhante à utilizada nas histórias em quadrinhos, tem o propósito de chamar a atenção do público, despertando curiosidade e atraindo interesse pela narrativa histórica.

Segundo o diretor da Dimep, Alessander Freitas do Amaral, o “Projeto Museu Vivo e Itinerante” possui importância fundamental para que as pessoas possam conhecer mais a respeito de Patos e da formação de Minas Gerais. “A exposição permite que as pessoas saibam um pouco mais sobre nosso estado e município, possibilitando reconhecer nosso passado e  valorizar nossas raízes e nossa cultura”, informou Alessander.

Para dar continuidade ao trabalho de educação e valorização do patrimônio histórico e cultural, após a exposição na prefeitura, o projeto será levado para as escolas do município (tanto da rede pública quanto privada).