A Secretaria Municipal de Saúde está estruturando a antiga sede no CAPS AD, no Bairro Lagoa Grande, para tornar-se Centro de Enfrentamento à Covid-19. O local funcionará todos os dias da semana, das 7h às 19h, para testagem e atendimento médico inicial dos pacientes com sintomas respiratórios. O funcionamento começa nos próximos dias, com a data exata ainda a ser divulgada, assim como informações mais detalhadas.  

A medida foi motivada pelo expressivo aumento de casos respiratórios – Covid-19 e gripe – em Patos de Minas nos últimos dias. Com o novo espaço, o objetivo é desafogar as unidades de saúde da família (USFs) e a unidade de pronto atendimento do Peluzzo (UPA), que hoje atendem respectivamente casos leves e moderados/graves.

Até que a estruturação do Centro Covid-19 seja finalizada, será necessário suspender os atendimentos eletivos nas USFs, permitindo maior capacidade de assistência a sintomáticos respiratórios. De acordo com a Saúde, dessa quinta-feira (6/1) até pelo menos o próximo dia 21, ocorrem as seguintes mudanças:

  • atendimento médico e de enfermagem: ficam suspensos os atendimentos eletivos (agendados), com manutenção apenas das consultas de pré-natal. As consultas de puericultura acontecem somente em caso de queixas/demandas, devendo ser postergadas as de rotina;
  • sala de vacinas: em todas as unidades, esse locais funcionarão das 7h30 às 16h30, para que, no horário das 16h30 às 19h (nas USFs com Saúde na Hora e Saúde do Trabalhador), os técnicos/auxiliares possam apoiar o atendimento a sintomáticos respiratórios;
  • Nasf e psicólogos clínicos: os atendimentos individuais estão mantidos, devendo o usuário cancelar a consulta mediante qualquer queixa respiratória. Grupos estão suspensos;
  • odontologia: os atendimentos odontológicos eletivos estão mantidas, mas a orientação é que qualquer paciente com sintomas respiratórios ou que teve contato próximo com alguém confirmado para Covid-19 desmarque a consulta.

Unidades sem médicos – Há equipes de saúde da família sem médicos no momento, uma vez que 14 profissionais estão de férias ou afastados por atestado. No entanto as USFs nessa situação continuam recebendo os casos leves suspeitos de Covid-19. Isso porque um enfermeiro faz o acolhimento e realiza o teste para detecção de Covid-19 no paciente, encaminhando-o, com a devida guia e o resultado do exame, para avaliação médica na UPA. 

As mudanças no fluxo de atendimento são necessárias à medida que o cenário epidemiológico recua ou avança. “É importante deixar claro que estar numa pandemia nos impede muitas vezes de planejar ações, pois somos obrigados a tomar decisões de uma dia para o outro. Mas, se estamos fazendo isso, é para melhorar a assistência à comunidade”, explica a secretária de Saúde, Ana Carolina Magalhães Caixeta. 

Ela complementa pedindo a colaboração da população para seguir o fluxo de atendimento orientado pela secretaria e sobretudo para não abandonar as medidas básicas contra o contágio e a propagação do coronavírus e dos vírus causadores da gripe. “A máscara ajuda, e muito, nos dois casos. Lavar as mãos com frequência também. Precisamos da consciência de todos”, finaliza.