Santa Casa: inauguração de novo bloco representa aumento de leitos e do centro cirúrgico

Santa Casa de Patos de Minas é resultado de ação conjunta da Associação Beneficente Doutor Paulo Borges, do Executivo patense e da Fepam

A soma de esforços para ampliar a Santa Casa de Misericórdia de Patos de Minas, maior hospital público da região, resulta em mais uma conquista para a população: a conclusão do novo bloco da unidade com aproximadamente 8 mil metros quadrados, distribuídos em três pisos e subsolo. Um dos principais ganhos é a disponibilização imediata de 50 leitos clínicos e a ampliação do bloco cirúrgico, inclusive contendo sala com banheira para partos naturais.

A inauguração do novo espaço aconteceu nessa sexta-feira (24/5), dia em que o município completou 132 anos. O evento contou com a presença do prefeito Luís Eduardo Falcão, da deputada estadual Lud Falcão, da vice-prefeita Sandra Gomes, do presidente da Fundação Educacional de Patos de Minas (Fepam), Paulo Hartmann, do presidente da Associação Doutor Paulo Borges (mantenedora da Santa Casa), Marco Antônio Nasser de Carvalho, e de outras autoridades.

A construção do novo bloco (integrado ao Complexo de Saúde do Unipam) foi custeado pela Fepam, que, por comodato, cede os espaços para funcionamento da Santa Casa de Misericórdia. Segundo a fundação, o investimento nessa obra foi de aproximadamente R$ 40 milhões. Com a área recém-construída, o hospital dobra a sua capacidade de leitos e ganha condições de realizar procedimentos até então indisponíveis na cidade pelo SUS.

Nessa nova fase da instituição, a Prefeitura de Patos de Minas continua sendo parceira majoritária no custeio e na manutenção da unidade, que também recebe recursos da União (por meio do SUS) e do Estado de Minas Gerais para essa finalidade. Por parte do município, esse investimento ultrapassa R$ 2,5 milhões por mês.

Já para aquisição de equipamentos, predominam verbas do Governo estadual, da Câmara Municipal e de emendas parlamentares, assim como de doações da comunidade.

Melhorias – A partir de agora, a capacidade de leitos da Santa Casa passa de 105 para 210. Desse aumento, 50 são clínicos e começam a funcionar de imediato, enquanto os demais serão abertos gradativamente.

Além disso, a finalização do novo espaço possibilitou instalar o setor de hemodinâmica e triplicar o bloco cirúrgico do hospital: são seis salas para cirurgia geral e três salas de pré-parto e puerpério (sendo uma com banheira e uma para procedimento cirúrgico).

Com a estrutura ampliada, a Santa Casa também passa a realizar cirurgias ortopédicas de média complexidade e urológicas.