Trabalho em casa e filhos por perto: a tecnologia pode ajudar

Neuropsicopedagoga diz que, se usada de forma correta, a tecnologia torna-se aliada neste momento
O isolamento domiciliar é uma das medidas mais indicadas pelas autoridades de saúde no combate à disseminação do coronavírus. Ele, contudo, impõe desafios extras às famílias, sendo um deles manter as crianças em atividade dentro de casa. Criatividade e paciência são as palavras-chave, mas não é tarefa fácil. Segundo especialistas, a tecnologia pode ser uma aliada neste momento e facilitar o dia a dia.

Conforme a neuropsicopedagoga Olívia Lara Ferreira, a tecnologia é uma ferramenta positiva que traz muitas vantagens ao desenvolvimento infantil, mas desde que usada de forma correta e com o direcionamento certo. “Para isso os pequenos devem receber orientação, os pais devem conversar com eles, estabelecer combinados”, explica, apontando livros infantis e jogos educativos digitais como boas opções para este momento.

A internet também é uma fonte inesgotável de pesquisa, e os pais podem buscar na rede dicas para confeccionar brinquedos com as próprias mãos e juntamente com os filhos, utilizando materiais descartáveis, por exemplo. “Em meu perfil no Instagram tenho compartilhado dicas nesse sentido. Esses conteúdos são de muito fácil acesso hoje em dia e permitem que as crianças não fiquem ociosas, ou seja, façam o que sabem fazer de melhor: brincar e se divertir, além de estar exercitando a mente”, diz Olívia Ferreira.

A profissional acrescenta que pais e filhos têm, neste momento de isolamento “forçado”, a oportunidade de se aproximarem e reforçarem os laços afetivos. “Sabemos como pode ser um desafio conciliar trabalho em casa (home office) com crianças por perto. Neste momento é interessante explicar a elas o que está acontecendo e ensiná-las a importância desse isolamento social.”

Em vídeo publicado no perfil próprio do Instagram, Olívia Ferreira dá mais dicas para a convivência com as crianças (disponível em @olivialaraeduca).

Seguem abaixo livros infantis digitais (em formato PDF) sugeridos pela neuropsicopedagoga:

– Britto Coloring Book

– O monstro das cores

– O homem que amava caixas

– Era uma vez um gato xadrez